ANTÓNIO VIEIRA LISBOA - Pensamentos







E muita vez, na dôr

que pende, que amarfanha, cansa e dobra

o coração sossobra...



Lembra-Te sempre disto, oh meu Amor!



António Vieira Lisboa, in " Testamento Sentimental"

Etiquetas: , , , , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial